Prefeitura de Guararema. Trabalho e respeito. Por voc�.

Portal da Transparência SIC
Encontre em nosso site
  • Redes Sociais
  • Facebook
  • You Tube
  • Instagram
Voltar para o portal
Galeria de Fotos
  • Veja Todas as Fotos
  • Redes Sociais
  • Facebook
  • You Tube
  • Instagram

Notícias

17 de Setembro de 2018 às 11:04 Vacinação contra o HPV segue no município

Está em andamento a 2ª Temporada de Vacinação da Campanha Contra o HPV. Todas as meninas, entre 9 e 14 anos, e meninos, de 11 a 14 anos, devem procurar a Unidade de Saúde mais próxima para se proteger.

É importante lembrar que não basta tomar apenas a primeira dose. Para a prevenção acontecer, é preciso tomar as duas doses da vacina.

Atualmente a cidade conta com cerca de 1130 jovens na faixa etária da campanha e a Secretaria de Saúde reforça a importância da proteção nas escolas e nos projetos realizados no município, os quais atendem adolescentes.

Sinais e Sintomas
A infecção pelo HPV não apresenta sintomas na maioria das pessoas. Em alguns casos, o HPV pode ficar latente de meses a anos, sem manifestar sinais (visíveis a olho nu), ou apresentar manifestações subclínicas (não visíveis a olho nu).

A diminuição da resistência do organismo pode desencadear a multiplicação do HPV e, consequentemente, provocar o aparecimento de lesões. A maioria das infecções em mulheres (sobretudo em adolescentes) tem resolução espontânea, pelo próprio organismo, em um período aproximado de até 24 meses.
As primeiras manifestações da infecção pelo HPV surgem entre, aproximadamente, 2 a 8 meses, mas pode demorar até 20 anos para aparecer algum sinal da infecção. As manifestações costumam ser mais comuns em gestantes e em pessoas com imunidade baixa.

· Lesões clínicas: se apresentam como verrugas na região genital e no ânus (denominadas tecnicamente de condilomas acuminados e popularmente conhecidas como "crista de galo", "figueira" ou "cavalo de crista"). Podem ser únicas ou múltiplas, de tamanhos variáveis, achatadas ou papulosas (elevadas e solidas). Em geral, são assintomáticas, mas podem causar coceira no local. Essas verrugas, geralmente, são causadas por tipos de HPV não cancerígenos.

· Lesões subclínicas (não visíveis ao olho nu): podem ser encontradas nos mesmos locais das lesões clínicas e não apresentam sinal/sintoma. As lesões subclinas podem ser causadas por tipos de HPV de baixo e de alto risco para desenvolver câncer.

Podem acometer vulva, vagina, colo do útero, região perianal, ânus, pênis (geralmente na glande), bolsa escrotal e/ou região pubiana. Menos frequentemente, podem estar presentes em áreas extragenitais, como conjuntivas, mucosa nasal, oral e laríngea.
Mais raramente, crianças que foram infectadas no momento do parto podem desenvolver lesões verrucosas nas cordas vocais e laringe (Papilomatose Respiratória Recorrente).

Fonte: Ministério da Saúde



Serviços

Leis Municipais e Publica��es

Acesso ao Webmail

Portal da Transparência

SIC

IPTU

Giss On Line

quitação Online

NFS

iCad

ICMS DIPAM

Downloads Certificados

ZOONOSES


© 2016 Prefeitura de Guararema - Todos os direitos reservados